Ouvir é um ato de amor - Li Mendi

Tão perto e tão longe

“É tanta coisa para se ver, que as pessoas não se percebem mais”

Quando os Irmãos Lumière inventaram o cinematógrafo, em 1865, geraram a célula da grande indústria do entretenimento. Mas não foi tão fácil fazer cinema com atores oriundos … Ler Mais

Amor é uma flor à beira do precipício - Li Mendi

A lente do amor

Amar é buscar uma flor à beira do precipício. Todo amor tem o seu preço, nenhum nos vem sem custos. Algumas pessoas são forte o suficiente para carregá-los no peito, outros são mais fortes ainda, pois permitem que ele se … Ler Mais