RELACIONAMENTO VIRTUAL_

Relacionamentos nas redes sociais

Compartilhamos tudo nas redes sociais agora. Nossa vida é editada em vídeos de um minuto com nosso áudio ou com o mais famoso que viralizou no momento. É um recorte do que é bom, divertido ou que tem chance de bombar em likes ou compartilhamentos. A busca pela validação do que somos acaba por causar muitas vezes: ansiedade, medos e pode até abalar a nossa autoestima. É sobre tudo isso que debati nessa live, que compartilhei no meu canal.

Mas estar tão conectado é algo novo? Se pensarmos na história da humanidade, sim, é novo. Mas muito dos comportamentos mediados pelos meios digitais já existiam antes.

O Tinder é só um aplicativo, mas a gente já se conectava na pista de dança e havia encontros casuais. Os meios só facilitaram a conexão das pessoas. Isso não é ruim, pelo contrário, levo a crer que une mais pessoas que talvez nem se esbarrassem em uma festa. Mas o que me preocupa é ver pessoas que deixam de viver o agora para ficar o tempo inteiro tirando fotos, teclando e de rosto abaixado e focado no celular.

Antes tínhamos que ouvir a tia ou avó cobrando “quando vamos trazer um namorado em casa”. Agora qualquer seguidor capaz de “comentar” se sente no direito de cobrar, criticar, ironizar e até odiar você e te diminuir.

A vida ganhou novos marcos: “entrar e sair do Tinder”, escrever “relacionamento sério” no Facebook, receber áudios no Whatsapp como demonstração de atenção e etc.

Os emojis e figurinhas agora traduzem sentimentos de forma divertida, porém, a vida real acontece fora das telas e as pessoas aí se revelam. Estar protegido atrás de uma tela é mais seguro, mas é em alto mar agitado que os barcos devem estar.

Em 2020, vemos uma média mundial de 6:43 horas online (o que equivale a 100 dias por ano e 40% do nosso dia). Especificamente no Brasil ficamos 3 horas e meia. Haja mundo virtual. Isso permite novas atividades econômicas, conexões emocionais, mas pode revelar uma geração mais ansiosa e aflita para ser validada.

É aí que devemos cuidar.

Esses temas foram tratados no meu Romance Curtiu ele é Meu, que foi lido de maneira coletiva e essa live marcou o encerramento do grupo que fizemos para debatê-lo.

Confira e aproveite que ele tem sua linda versão física.

Para saber mais, clique aqui.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer fazer um comentário?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *