Dia a Dia da Autora Li Mendi

Novo livro futurista

As letras estão molhadas, ensopadas, goticulando.

Elas eram tão livres, criancinhas correndo pelas linhas, parando na esquina de cada ponto final, sempre um passo a frente de cada parágrafo.

Elas têm dez anos e agora, adolescentes, sentem com mais força, mais inquietude e inconformação quando estão proibidas de sair e se apaixonar por uma folha. Choram e batem a porta do livro pra mostrar que não estão nada satisfeitas.

Minhas letras sentem saudade de mim e eu delas. Ontem chorei pela falta que me fazem, pois elas me tornam verdadeiramente feliz. Mas, tive que deixá-las trancadas em casa para trabalhar e estudar.

Alcancei o que sempre quis: publicar meu primeiro livro e nunca pensei que estaria escrevendo tão pouco, é quase uma ironia, não fosse tão doloroso e contraditório comigo. Ontem, então, tirei o dia- err… a noite- pra fazer as pazes e reconquistar a atenção das minhas letras queridas. E voltei a escrever, agora um novo livro.

Vou fazer sobre um tema diferente, uma sociedade a frente da nossa. Onde a personagem principal irá viver em meio a pessoas meio biônicas. Vamos ver como lido com esse novo desafio. Cada livro experimento um assunto ou um jeito diferente de narrar. Faz tempo que não crio nada e isso está me fazendo muita falta.

Escrever é a minha essência e preciso voltar a buscá-la.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer fazer um comentário?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *