Blog da Li Mendi

Quem tem medo das picadas das abelhas não é digno do mel

A vida é feita de prioridades, mas as pessoas parecem seguir rumo a próxima tarefa sem pensar em que aquilo vai resultar. Faz-se curso de inglês, espanhol, francês, javanês, sânscrito… apenas porque “todo mundo faz, então, deve ser diferencial”. Ou se inscrevem em cursos de informática, webdesigner, montagem e manutenção porque é a “tendência do mercado”. Tudo isso consome altas cifras no seu orçamento. No fim, de fato, o que foi importante para você aplicar no seu trabalho?

O que acontece é que as pessoas estudam para “se um dia precisar”. Mas, se você não pratica, o conhecimento recai naquela zona do cérebro não ativa. As pessoas não sentem falta de placas, o problema é justamente o excesso de sinalizações para o “melhor dos caminhos”, quando, na verdade, elas precisam encontrar o caminho interior. Calma, não vou partir para nenhum papo filosófico e metafísico. Não se ensinam alguns valores em cursinhos. Alguns deles são imprescindíveis para um bom profissional:

1-Segurança

É preciso fazer o que quer que seja com segurança e firmeza, sem titubear. Um vendedor, por exemplo, não pode passar incerteza sobre a qualidade do que vende. Mas, essa qualidade vem da personalidade do indivíduo e também da prática constante das suas tarefas.

2-Criatividade

Hoje, todas as empresas têm computadores, máquinas modernas, porém, por si só elas não trazem inovação nenhuma. É o ser humano com suas idéias que faz uma se destacar entre as demais. Para isso é preciso criatividade! Criar, ser inventivo, instigante! Outro dom que exige 10% de talento e 90% de suor.

3-Empreendedorismo

Colocar em prática as idéias pode implicar erros, mas o maior erro é nunca tentar. As pessoas preferem continuar no mesmo lugar para não assumir riscos. Contudo, olhe para a história! Quem são as pessoas de quem lembramos e os livros contam? Aquelas que ousaram. Guarde esta palavra para você. Aquele que não ousa fazer coisas malucas vive muitas vezes na mediocridade. “Ah! Como eu queria ter a vida daquele meu vizinho.”, “Ah! Como eu queria namorar aquela garota e nunca pude.”, “Ah! Como eu queria ter aquele carro”… Diz Shakespeare: “Que tem medo das picadelas das abelhas não é digno de saborear o mel”.

Empreender não é apenas na vida profissional. Na pessoal e amorosa também. Recebi no início do ano o e-mail de uma leitora contado sua história de “amor impossível”. Eu lhe aconselhei: “Vai lá, se declara, mete as caras, abre o peito, diz tudo o que sente. Se ele não topar ficar com você, ergue a cabeça e a fila anda! Você pelo menos vai ter a certeza de que não aconteceu porque ele não quis. Não há nada pior no mundo que ter culpa por ser parte responsável pela impossibilidade”. Não sei em que resultou minha dica, mas, por experiência própria, hoje, sou segura de ter empreendido o que quis. Não deixe reticências no seu caminho, ponha pontos!

4- Humanidade

Não se motivam pessoas com comandos de teclas. Elas querem um gesto, um afago, um sorriso, uma palavra. Mas, nas empresas, em busca da rapidez e maior produtividade, coloca-se os empregados atrás de telas de computador e estes conversam com seus amigos por meio de interfaces de msn ou e-mail.

Ontem, chegando ao meu novo apartamento, abri o vidro do carro do meu namorado e dei um sonoro “boa noite, como foi a folga do fim de semana?” para o porteiro. Depois, tomei o café oferecido pelo servente e bati um papo sem barreiras sociais com ele. Descobri que inaugurou um quiosque da “Rica” no supermercado e podemos comer um frango assado com cerveja lá. Soube também da nova obra perto da piscina. Parei para ver outros empregados do prédio arrumando a decoração de natal e trocamos algumas palavras cheias de bom humor.

A humanidade é também deixar de viver só para si e saber relacionar-se. Quem tem um bom relacionamento e contatos se destaca!

Nossa, o post saiu como o quadro do Fantástico sobre empregos. Não era a intenção, são apenas lições que estou aprendendo no meu novo trabalho.

Amanhã é o grande dia da defesa da minha monografia. Gente, cruzem os dedos e mandem muitas energias positivas para mim.

 “Algumas quedas servem para que nos levantemos mais felizes.”; “É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada.”; “‘Consciência’ é uma palavra usada pelos covardes para incutir medo aos fortes.” (William Shakespeare)

3 respostas

Deixe uma resposta

Quer fazer um comentário?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *