Dia a Dia da Autora Li Mendi

Ring Light: dor nos olhos e desconforto na visão

Dor nos olhos por conta da ring light é meu novo probleminha chato do meu dia a dia de trabalho e vim buscar na internet quem já passou por isso e não encontrei muitos sites alertando sobre o assunto.

Dores nos olhos por uso de ring light com raios uv e luz azul violeta

Quem tem um instagram literário, moda ou maquiagem já deve ter uma ring light para fazer fotos e vídeos. É a febre da praticidade de iluminação entre os profissionais. Eu fui uma delas e agora estou enfrentando um pouco de desconforto durante as minhas gravações e vim dividir minha experiência com vocês.

O que é ring light?

Traduzindo do inglês, ring light é um anel de luz. Pelo diâmetro do formato circular, ela proporciona um volume de luminosidade em 360º sem efeito de sombra. Assim, os pontos da imagem são preenchidos com luz, ressaltando mais as cores.

O que é efeito catch light?

Os influenciadores no YouTube e Instagram gostam de aparecer com a íris dos olhos iluminadas com pontos branco de luz, o chamado efeito catch light redondo.

Qual a temperatura da ring light?

A maioria tem temperaturas que vão de 3.200K a 6.500K. Quanto menor mais quente, quanto maior mais fria. Os tons quentes destacam amarelo e dourado, dando mais efeito bronze. Já a fria é ótima pra destacar tons cinzas.

Quais os tipos de ring light?

Existem os de LED, lâmpadas e o portátil para celular. Os de LED permitem controlar a temperatura pelo dimmer (uma espécie de interruptor), são mais potentes, consomem menos energia. O de lâmpadas são menos potentes e sem regulagem entre luz mais quente e fria. Já os de celular, comuns em formato de clipe para fixar na mesa, são pouco potentes e bons para gravações caseiras.

Isso é muito importante para equilibrar o nível de luminosidade já existente no ambiente para que o efeito não fique escuro nem estourado.

Qual o efeito da ring light nos olhos?

Na minha experiência, ao gravar muitos vídeos olhando muito tempo para a câmera localizada no suporte fixo no centro da ring light, fiquei com dores de cabeça e nos olhos.

Achei que deveria ser o tempo de exposição ao computador na hora das edições. Então, no dia seguinte, quando liguei a ring e olhei para ela, senti o desconforto imediato aumentar e me liguei que ela poderia ser a causa da minha dor.

Todo mundo já deve ter ouvido falar sobre não ficar muito tempo olhando para o computador e celular por conta da luz azul violeta emitida. Mas nunca tinha relacionado essa questão também às lâmpadas de LED.

Fui pesquisar e vi que “em relação à luz azul, ela é um intervalo do espectro de luz visível, ou seja, da luz branca que enxergamos e possui comprimento de onda situado entre 400 e 450 nm. Sendo que a luz azul poder ser dividida em dois tipos: luz azul turquesa (que faz bem, é emitida pelos raios solares e ajuda a liberar a serotonina) e a luz azul violeta (que faz mal e é emitida por aparelhos eletrônicos como smartphones, computadores, tablets, TV, lâmpadas LED, entre outros.)” (Fonte)

A superexposição à luz azul violeta pode causar danos à nossa visão, uma vez que ela afeta as camadas mais profundas dos nossos olhos, como o cristalino e a córnea (raio UVA e UVB). Os raios UVA atingem diretamente no fundo da retina, enquanto os raios UVB afetam a córnea e o cristalino. (Fonte)

 

Infelizmente, a minha ring light é composta por luz de LED (diodos emissores de luz), que possui a tal luz azul violeta e isso me deixa preocupada. Para ajudar é importante:

  • Maneirar aí no uso de smartphones antes de dormir.
  • Usar apps naquele modo de tela alaranjado.
  • E evitar usar a ring light por longas horas de gravação. Não gravar todos os dias, por exemplo.

Sigo preocupada com a saúde dos meus olhos e atenta ao excesso de luz irradiada em mim durante meu trabalho de gravação. Por isso, reduzi o tempo que ela fica ligada.

  • Faço um roteiro para os vídeos, ensaio e tento deixá-la ligada o mínimo necessário.
  • Você pode também usar mais a luz do dia e de uma janela para gravar. No entanto, luz do dia é mais dura e ressaltam imperfeições do rosto e sombras dependendo de onde esteja.
  • Procuro não gravar todos os dias seguidos.
  • Deixo um pouco afastada do meu corpo para não ficar tão perto dos olhos.

Você enfrenta algo parecido? Me conte aqui nos comentários!

Queria te convidar a conhecer meu canal no instagram @autoralimendi. Me segue lá! Clique aqui.

Confira também:

Estrutura de Roteiro de Conto de Fadas

De onde tirar inspiração para os livros?

Publicação independente x Publicação por uma Editora

 

4 respostas
  1. Geovanna Milena
    Geovanna Milena says:

    Nossa, pesquisei bastante sobre pra conseguir chegar em sua publicação… Realmente não falam muito sobre isso, mas deve ser algo normal, não é possível! Eu nesse exato momento estou sentindo uma dor de cabeça tão forte como nunca senti na minha vida após longas horas gravando em frente à ring light… Obrigada por ajudar com essa explicação e essas dicas!

    Responder
    • Li Mendi
      Li Mendi says:

      Oi, Geovanna. Eu tive o mesmo sentimento que você! Depois da dor de cabeça, fui buscar informações e pouco achei. Ai fiquei me perguntando se eu tinha um problema, uma sensibilidade, sei lá. Aí escrevi minha impressão. Hoje eu dia eu gravo sempre virada para uma janela. Comprei um Samsung S10e que capta muito bem luz e cor. To apaixonada pela câmera dele! Resultado? Minha ring virou um tripé. Se eu precisar usar, usarei, mas faço isso o mínimo mesmo possível. A luz da janela natural é dura, você fica até com o poro à mostra. rs. Mas a câmera do S10 tem filtro de suavização facial (aquele efeito boneca) rs. Dá para ajustar antes de gravar. Enfim, boa sorte aí!

      Responder
  2. Day
    Day says:

    Oi! Eu acabei de comprar um ring light e durante o teste , coisa rápida de 2min , eu já fiquei muito incomodada , vendo o círculo até de olhos fechados . E vim pesquisar sobre isso . Como conseguem gravar durante horas encarando essa luz ? Eu não sei se vou conseguir usar .

    Responder
    • Li Mendi
      Li Mendi says:

      Oi, Day! Você escreveu tudo que eu pensei: “como conseguem”? Será que eu tenho a vista cansada?! rs. Também pesquisei e achei poucas informações. Por isso, compartilhei minha experiência. Eu estou gravando vídeo aulas agora. O que faço: deixo usando como tripé com luz apagada e coloco minha mesinha de frente pra minha janela e uso a luz natural. Quando começa a escurecer, eu ligo meu softbox que é uma luz potente em uma lateral e a luz da ring na outra lateral e não olho direto pra ring. Sério, fiquei com uma dor de cabeça insana e vendo pontos de luz quando usei para uma live. Depois me conta como está sendo para você!

      Responder

Deixe uma resposta

Quer fazer um comentário?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *