Estrutura de Roteiro de Conto de Fadas

Estrutura de Roteiro de Conto de Fadas e RomanceA estrutura de roteiro de Conto de Fadas é uma receita conhecida, mas que mexe com o coração dos leitores há tantos anos. Gosto de usar uma pincelada de algumas fases do roteiro para minhas histórias e venho aqui compartilhar com você que deseja criar uma história bacana e seu auto publicar.

Você não precisa seguir a ideia de fadas, bruxas e princesas. Pessoas comuns do dia a dia podem ter diversos problemas que encaixam em um roteiro assim. Além disso, o personagem mal pode ser engraçado, irreverente e até sensual. É possível criar uma história atraente sem ser lugar comum.

Importante: Não precisa seguir exatamente essa sequência. Há artifício de flashback, de introduzir com um prólogo bombástico e tantas outras maneiras. Mas se é sua primeira vez, pode estruturar nessa ordem, como sugestão.

 

ESTRUTURA DE ROTEIRO DE CONTO DE FADAS:

1. Filho pródigo que vai pra longe:

Logo no começo da história o personagem faz um afastamento. Seja de um local familiar,  um espaço mental, um status quo da sua vida. Algo sai dos eixos!

2. O gosto do proibido:

Alguma coisa pode ser proibida e tentadora, como o fruto no paraíso para Adão. E se o personagem cumprir, vai sofrer consequências graves. Esse impasse é a grande problemática da história. Pode ser um amor proibido, um assalto, entrar em uma casa assombrada e etc.

3. Quebrando as regras:

É claro que o personagem danadinho vai desobedecer as regras, quebrar a paz e tranquilidade da história e bagunçar o coreto!

4. O inimigo mal:

Se tem o bonzinho, tem seu oposto. Entra em cena o antagonista para fazer algum mal ao personagem. Às vezes, vestido de bom amigo como uma ovelha, colocando ideias erradas na cabecinha do mocinho. Ele é o responsável por colocar “A grande questão” na cabeça do herói. Não precisa ser uma bruxa má, pode ser um personagem irreverente e até mesmo o lado sombrio do próprio herói.

5. Quem é quem:

O personagem principal acaba se entregando demais, se abrindo demais e dando várias armas na mão desse inimigo por conta da sua ingenuidade.

6. Jogos de falsidade:

O mal tenta enganar e passar a perna no herói para derrubá-lo. Isso pode acontecer de diversas maneiras. Com mentiras, sabotagens, traquinagens e etc.

7. Amigo da Onça:

O pobre herói todo inocente cai na boa lábia do agressor e embarca em suas maldades bonito.

8. A grande problemática:

Por aí na história já temos um grande problema para superar. Então, você usa a sua criatividade para escolher o problema.

9. Nunca é tarde:

O herói se manca que está sendo passado a perna e finalmente se toca para corrigir todos os problemas em que se meteu. É aí que ele bate no peito, se sente forte e levanta suas armas e inteligência para superar tudo.

10. Quem disse que o herói é sempre bobo?

É agora que o herói está prontíssimo para encarar o lado mal da força e mostrar seus dentes!

11. A caminho da guerra:

O herói abandona seu ninho seguro e vai para sua missão mais importante da história!

12. O sábio amigo:

Sempre gosto de colocar nas minhas histórias um amigo ou parente que é aquele sábio que dá bons conselhos, mas que também exige superação da pessoa e a coloca a prova!

13. Virando o jogo:

O herói com a ajuda desse sábio vence sua primeira fase e quer mais e mais.

14. Objeto de valor:

Pense em colocar alguma coisa simbólica, mágica ou preciosa como um prêmio por ter conseguido sair da inércia. Pode ser um livro, um anel, um colar mágico.

15. A grande luta:

O herói caminha para o campo de batalha e ataca finalmente o seu inimigo. Você pode alongar essa caminhada para o momento final se for um livro de fantasia ou se essa fase for muito importante para o seu enredo.

16. Ferida tatuada:

Essa batalha vai deixar na pele do herói uma ferida, marca, sequela.

17. Os justos vencerão:

O herói ganha do mal e o dano que tinha sido feito no começo é contornado.

18. O herói regressa:

Ele volta para casa achando que está tudo bem.

19. Nova virada:

Quando tudo parece ganho, o mal recobra as forças, busca aliados e o ataca de novo.

20. Foi por pouco:

O herói pede ajuda e outras pessoas ou um ajudante específico o salvam por pouco.

21. Ainda não acabou:

Se você ainda tiver fôlego na narrativa, pode fazer uma pessoa falsa se passar pelo herói e isso o coloca em outra enrascada. Então, o herói precisa pela última vez desvelar e provar sua inocência diante de novas mentiras e mostrar quem é.

23. Agora sim, tarefa cumprida:

O herói supera tudo e se antes ele estava camuflado, se revela totalmente. Seja porque assumiu algo ou porque alguma tatuagem, ferida ou característica psicológico o faz perceber quem é.

24: Máscaras caem:

O falso e maligno é desmascarado e o herói ganha sua áurea de belo, puro e vencedor.

25. O final derradeiro para o inimigo:

Aí você capricha sobre o fim trágico e merecido do bandido mal que precisa ser penalizado.

26. O amor vence: 

É clichê, mas entra aí o casamento final, ou alguma forma do personagem ficar com a mocinha que certamente estava envolvida no emaranhado do problema central.

 

ESTRUTURA BASE DE ROMANCE:

Você também pode seguir uma estrutura base enxuta mas bem útil para o seu roteiro:

 

1. Problemática inicial:

O incidente abala a santa paz da vida do personagem ou de uma cidadezinha e dá aquela bagunçada em tudo.

2. Não dá para voltar atrás:

O personagem toma uma grande decisão que não dá para arredar mais o pé!

3. De ponta à cabeça:

Os conflitos só aumentam e ganham proporções muito grandes. É aí que uma informação nova entra por meio de uma revelação, por exemplo. Mas isso tem que virar completamente o jogo da história e mudar quase tudo ou tudo mesmo. (Nessa parte você já passou da metade do livro).

4. Juramento de fogo:

O personagem vai para um outro caminho diferente do que ele pensou no começo e, claro, virão também problemas inusitados junto com a possibilidade de uma luta eminente. Diante da possibilidade da batalha ele aceita isso! (Já se vai por aí 75% do seu lindo livro).

5. Clímax explosivo e retumbante final:

Lembre da máxima: mesmo um livro ruim é lembrado se tiver um final bem impactante! Capriche e dê tudo de si!

 

PREMISSAS E DICAS PARA ESTRUTURAR UM ROTEIRO

É importante que haja um motivo bombástico para a história ou fica com aquela cara de roteiro arrastado e parecendo um diário. Antes de começar o esqueleto do seu roteiro, pense nessas questões aqui:

  1. O que o personagem quer acima de tudo? Ele é capaz de morrer por essa causa?
  2. Essa causa é capaz de sustentar um livro longo com grandes viradas? (Você também pode seguir a estrutura de conto. Veja se a causa permite muitas reviravoltas). É o famoso: tem pano pra manga?
  3. Onde esse personagem quer chegar? O que ele quer alcançar?
  4. O mundo está conspirando contra nosso herói? Por quê? Como?
  5. O herói vai sofrer cheio de esperança pelo quê? O que é o seu alvo? Pode ser um objeto mágico, uma mulher, um posto social e etc!
  6. Qual o grande conflito psicológico central do herói?
  7. Quais são todos os obstáculos que ele tem pela frente? Faça sua listinha!

 

EM RESUMO A ESTRUTURA BASE DE UM ROTEIRO DE ROMANCE PODE RESPONDER POR ESSA SEQUÊNCIA:

Há uma situação essencial para a história > protagonistas vão estar envolvidos com o problema > O herói quer algo central > um problemão é colocado em seu caminho > Algo o impede de chegar lá > Ele batalha e ganha > Então, fica feliz com a mocinha.

 

Dicas finais para ESTRUTURA DE ROTEIRO DE ROMANCE:

  1. Se for livro de fantasia, o personagem principal pode ser o ambiente. Então, capriche na descrição do castelo, das árvores mágicas e etc. Se não é, não descreva tanto, porque nesse caso o personagem principal não é o lugar.
  2. Se for livro adulto, se assuma, coloque palavras sensuais (que não precisam ser palavrões). Se entregue sem ser vulgar!
  3. Mocinhas virgens no século XXI. Já deu, mas você sempre tentar algo criativo ou começar pelo lugar comum se preferir. Não tem regra. Eu tenho alguns livros assim, mas já comecei a sair dessa linha.

 

Curtiu? Então, deixa aqui nos comentários abaixo o que achou e me conte que livro já escreveu ou quer escrever!

Ficaria muito feliz se pudesse compartilhar nas suas redes sociais para essas dicas chegarem a outros autores.

Boa escrita e criação, amigo autor!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer fazer um comentário?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *